Festival da Diversidade

Os festivais de musica já não são sobre musica, foram capturados pelos movimentos anti-racistas e pro-LGBTGEWEWYDGS++ para passar a sua mensagem revolucionaria, vulto anti-homem branco.

https://www.dn.pt/cultura/do-reggae-ao-fado-a-diversidade-musical-do-fmm-15059337.html
https://www.tsf.pt/portugal/cultura/bia-ferreira-e-a-presenca-na-festa-do-avante-e-cruel-a-forma-como-estou-a-ser-tratada-15055217.html

“Eu vou para denunciar os estragos que o povo português deixou aqui no Brasil. Se só as mortes na Ucrânia incomodam vocês, porque é um europeu branco morrendo, eu queria falar que a cada 23 minutos morre um preto aqui no Brasil. E é isso que eu vou fazer à Festa do Avante: denunciar o estrago que ficou aqui… o seu antepassado escravizou o meu povo, aqui no Brasil, e que a gente paga essa conta até hoje. Por isso é que vocês estão muito ouriçados por a Bia tocar na Festa do Avante. Eu vou, sim, para fazer a minha arte”, diz Bia Ferreira

Feminismo e mulheres

O feminismo quer mesmo ajudar as mulheres?

Rita Matias do partido Chega esteve sobre luz do holofotes devia ao facto de se confessar como anti-feminista numa entrevista a CNN como a Joana Amaral Dias.

Rita Matias, única deputada do Chega, explica porque é antifeminista e Joana Amaral Dias acusa: “Está com vergonha das ideias do partido”

A jovem pela sua inexperiência e nervosíssimo foi incapaz de explicar o seu ponto de vista e acabou por ser alvo de muitas criticas.

Curiosamente isto aconteceu na mesma altura que a RFM publicava esta noticia que caberia perfeitamente numa coluna de imprensa falsa se apenas não fosse verdade.

https://rfm.sapo.pt/content/12282/estudo-indica-que-a-palavra-mae-deve-ser-substituida-por-pessoa-lactante-para-criar-uma-linguagem-neutra

Feminismo de 3ra vaga

Rita Matias e o Chega vê o papel de mulher (fêmea humana) no seu papel mais tradicional no seio familiar em que a família nuclear é a base de toda a sociedade.

A ultima vaga do feminismo coloca a mulher em competição com o homem, nas mais variadas vertentes: trabalho, academia, vida social em que para haver justiça tem que haver um equidade total entre géneros.

Para que isto aconteça promove a figura da mulher como alguém independente focada no seu futuro profissional renegando a vida familiar para um segundo plano, quando não colocando a maternidade ou estabelecimento de uniões familiares como um obstáculo para a sua emancipação.

A pergunta e simples, as mulheres de hoje são mais felizes do que as de uma década atrás?

A resposta vem da Vox um meio de comunicação progressista e é negativa.

https://www.vox.com/the-highlight/2019/11/13/20959863/women-happy-chores-gender-gap

O artigo (em banda desenhada) de certa forma deixa entender que o caracter mais liberal e promíscuo dos relacionamentos de hoje em dia acaba por favorecer mais os homens do que as mulheres.

A pergunta fica por corresponder, está o feminismo de hoje em dia a tornar as mulheres mais felizes e com uma vida satisfatória ou é apenas uma ideologia radical que esta a sacrificar a vida das mulheres pela ilusão da equidade entre géneros?

Feminismo, Trans-feminismo

Mas se o feminismo defende as mulheres o que é uma mulher?

JK Rowling autora de Harry Potter, proclamada, feminista já enfrentou um auto de fé por destas cultura woke que defende o transgenderismo ou a ideologia de género.

O “cancelamento” de Rowling As críticas contra J.K. Rowling começaram em junho de 2020 depois da escritora ter feito um comentário contrário a um artigo de opinião do site de desenvolvimento global Devex intitulado “Criar um mundo mais igualitário pós-Covid-19 para as pessoas que menstruam”.

Para a autora de Harry Potter, o termo “mulheres” devia ter sido usado na frase, o que gerou protestos da comunidade trans.“’Pessoas que menstruam… Tenho a certeza de que costumava haver uma palavra para essas pessoas. Alguém me ajude? Wumben? Wimpund? Woomud? (modificações propositais da palavra “woman’”, que significa “mulher” em inglês)”, escreveu no seu Twitter, na altura. Rapidamente muitas foram as vozes que alertaram que as visões de Rowling “igualavam a feminilidade à menstruação” – sendo que há muitos homens transexuais que menstruam, e muitas mulheres trans que não.

“Consegue escrever e inventar um mundo mágico inteiro, mas não consegue entender que homens transexuais existem? Eu não menstruo desde 2017 – a minha feminilidade não existe desde que eu não tenho menstruação?”, interrogou  a autora britânica e colunista de relacionamentos, Beth McColl. Contudo, Rowling, de 56 anos, contestou as acusações de que estaria a ser “transfóbica”, defendendo que o seus comentários não tiveram o objetivo de ofender a comunidade transexual, apenas sublinhar que “o sexo é real e tem consequências vívidas”. 

https://sol.sapo.pt/artigo/759965/harry-potter-a-queda-da-varinha-de-j-k-rowling-

No mundo dos desportos, mulheres ou homens que se identificam como mulheres destroem recordes nas competições femininas.

https://www.outsports.com/trans/2021/12/6/22818258/lia-thomas-ncaa-swimming-penn-ivy-records-trans-swimmer
Lia Thomas, nadadora trans.

E aonde andam as feministas? ou trans-feministas?

[Woke Wars] Churchill e Pinturas

#1 UK – Winston Churchill Memorial Trust

https://www.thetimes.co.uk/article/winston-churchill-memorial-trust-removes-leaders-pictures-over-unacceptable-views-on-race-xrh7klccp

#2 PT – A Joacine e a decoração da assembleia

[Woke Wars] Impunidade da nova esquerda

#1 PT – Homofobia de Transexual não incomoda ninguém

#2 PT – Homofobia de Socialista não incomoda ninguém

Deputado do PS comenta revelação de Paulo Rangel e fala de frequência de  "casas de bondage e sadomasoquismo" em Bruxelas - Nacional - FLASH!

#3 UK – Os gays voltaram a persona-non-grata

https://www.manchestereveningnews.co.uk/whats-on/man-evicted-manchester-pride-protest-21438362
A “hateful shirt” e um tshirt da LGB Alliance

#4 – Larry Elder alvo de uma tentativa de agressão

Nos tempos que correm se um candidato negro a um dos estados mais importantes dos EUA fosse alvo de uma tentativa de agressão por um branco, obviamente isso faria a capa de muitos jornais. Mas como e um republicano os jornaleiros ignoram a noticia.

Vulgo, não e racismo/xenofobia/fascismo quando somos nós a faze-lo …

Os outros racismos

Os media ocidentais são muito proficientes na sua luta contra o racismo e discriminação, poucos são em que não temos artigos de choque e indignação por algum acontecimento menos relevante.

Algumas más línguas dirão que este é apenas uma das formas que a esquerda Woke adoptou para controlar o discurso publico e que pouco contribui para a luta contra o preconceito ou o bem estar das relações inter-raciais.

A luta da esquerda contra o racismo e xenofobia e apenas uma ação de propaganda e que essa mesma esquerda progressista e liberal e tão ou mais racista que os restantes elementos da sociedade.

Vamos a alguns exemplos:

#1 – EUA – Mulher negra expõem o cinismo

Os antifa , os tal que segundo Biden não existem, atacam grupos cristão em Portland e pasme-se, apesar da suas tshirts e dos hinos que cantam aos “Black Lives Matters” pouco se importam pelos negros, quando estes estão no outro lado da barricada.

#2 – EUA – Larry Elder candidato a governador da Califórnia

Larry Elder um negro na corrida para o cargo de governador da Califórnia, na era dos Black Lives Matter poderíamos pensar que um negro candidato a um dos mais importantes estados dos EUA varia a capa dos jornais como um símbolo pela igualdade de oportunidades.

Mas acontece que Larry Elder e republicano e as capas de jornais que temos são propaganda racista de um jornal dito progressista e de esquerda.

Actual LA Times Headline: “Larry Elder is the Black Face of White  Supremacy. You've Been Warned” – Yala News Agency

#3 Oxford – presidentes da assoc. estudantes obrigada a demitir-se

Rashmi Samant, indiana de 22 anos foi obrigada a demitir-se da presidência da associação de estudantes de Oxford, tendo sido a primeira pessoa dessa nacionalidade a exercer cargo, depois de ter sido alvo de cyberbulling quando alguns posts do twitter que terá publicado no passado foram tornado públicos.

https://indianexpress.com/article/india/no-one-was-ready-to-listen-to-me-udupi-22-yr-old-forced-to-quit-as-oxford-students-union-president-7224598/

Na esquerda woke no seguimento da tradição marxista não existe espaço para compreensão ou desalinhamentos, é uma guerra cultural fratricida em que vale tudo contra os inimigos.

[Woke Wars] Mundo Palhaço I

This image has an empty alt attribute; its file name is image-16.png

#1 – (EUA )Pedras são racistas

That's it folks, big rock is racist now - Titter Fun

#2 – (Escócia) Crianças de 4 anos podem escolher o género

#3 – (PT) Caravelas são um símbolo de racismo

Padrão dos descobrimentos vandalizado por causa da sua ligação ao colonismo.

Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa, vandalizado com mensagem em inglês –  Observador

#4 – Colonismo …

O que e é uma coisa má, a não ser que seja no Afeganistão, então ai é uma obrigação dos países ocidentais manterem a segurança da população local.

Talibãs matam no Afeganistão parente de jornalista de TV alemã | Mundo | G1
Racista
s Pahhh !!!

Teoria Critica e Racismo

A Teoria Critica (da Raça) ou Critical Race Theory em inglês e uma linha politica divisiva, identitária e racista mas que ganhou o apoio no mainstream.

Existe alguma coisa mais racista do que dizer que o elemento mais determinante na vida de alguém e a cor da pele e que as pessoa devem ser segregadas pela cor da pele? Bem, esses são os fundamentos da Teórica Critica, criar racismo para combater racismo.

A administração Biden promove o ensino deste novo tipo de fundamentalismo racial nas escolas e mesmo no sector privado esta é doutrinada sobre a forma de cursos de sensibilização racial.

Mas o que e a TC:

A teoria crítica da raça, ou CRT, é uma estrutura desenvolvida na década de 1970 por juristas que argumentam que a supremacia branca mantém o poder por meio da lei e de outros sistemas jurídicos. O CRT rejeita a ideia de que o racismo se origina de atos de indivíduos, mas está enraizado em um sistema de opressão baseado na hierarquia racial socialmente construída, onde os brancos colhem benefícios materiais sobre os negros resultantes do mau uso do poder.
-
traduzido de https://msutoday.msu.edu/news/2021/ask-the-expert-critical-race-theory-attack-in-schools

O problema e um desses sistemas de opressão pode ser a matemática: Focusing on the correct answer in maths ‘is racist’ e facilmente acabamos num sistema de endoutrinação de baixa espectativas e que o “racismo sistémico” e responsável por todos os insucessos de um individuo.

Muitos pais já se revoltaram contra o ensino destas teorias radicais:

“E para os filhos de cor, essa ideologia é que os brancos os odeiam e não têm esperança de algum dia ter sucesso. E que eles precisam do “sistema” para vir e resgatá-los porque eles são inferiores. Essa é a mensagem que está enviando, disse Sorbo. “E para as crianças brancas, não há nada que elas possam fazer. Eles são amaldiçoados com esse gene do racismo. ”

“Um, isso vai criar racistas. Dois, isso vai criar uma mentalidade em muitas crianças brancas de que elas carregarão um saco de quinhentos quilos de culpa branca nas costas pelo resto da vida desnecessariamente ”, …

Traduzido
https://www.newsnationnow.com/us-news/education/some-parents-call-teaching-critical-race-theory-child-abuse-while-others-say-it-creates-honest-dialogue/

No sector privado a Lockheed Martin lançou um curso especial para reeducação de privilegios de homens-brancos:

The session Lockheed paid for was a 16-hour, virtual White Men's Caucus from White Men As Full Diversity Partners
From top left to right first row: The three trainers from White Men as Full Diversity Partners, Mark Havens, Michael Welp and Jim Morris, then Director of Aeronautics Mark Ward. Second row: Air Force lieutenant colonel David Starr, Senior Design Engineer Jeff Schweiss, Risk Management and Sustainability Executive Christopher Geiger, and Director Of Business Operation Robert Uebele. Third row: Engineering specialist Chris Outzts, Director Eric Pierce, three star Lieutenant General Bruce Litchfield, Senior Cost Analyst Todd Nadeau. Bottom row: Director of Global Supply Chain Operations Aaron Huckaby, Specialty Engineering Director Adam Mackie and Director Global Supply Chain Scott Redman. Glenn Woods, vice president of production for the Air Force's $1.7 trillion F-35 fighter jet program turned his camera off

Mas, o objetivo e termos uma sociedade menos racista e unida ??

https://summit.news/2021/05/31/speaker-at-armed-black-militant-march-kill-everything-white-in-sight/

https://nypost.com/2021/06/07/nyc-psychiatrist-defends-out-of-context-fantasy-about-shooting-white-people/

https://www.dailymail.co.uk/news/article-9665677/Man-racially-abuses-Asian-NYPD-officer-yelling-black-people-racist.html

A anti-racismo de coisas como a Teoria Critica apenas faz com que o verdadeiro racismo cada vez mais comum e normalizado, porque desvaloriza o odio racial e o preconceito para regurgitar velhas ideias marxistas de grupos de opressão.

O radicalismo islâmico no UK

Numa altura em que se fala de imigração islâmica, Ed Husain, cidadão britânico autor de vários livros sobre o Islão lançou sobre um livro sobre a sua visão sobre a experiencia do Islão nas ilhas Britânicas.

Tal como acontece em outros países da Europa tal como a Bélgica ou Suécia, Ed Husain refere a existência de comunidades segregadas que vivem a parte da realidade do UK, em alguns casos descreve no-go-zones e bairros que se assemelham mais a congéneres paquistaneses do que de um pais europeu.

Algo que não é novidade mas que criou polemica nos jornais:

https://www.dailymail.co.uk/femail/article-9648477/Author-visited-Muslim-mosques-Britain-reveals-no-areas-white-men.html
Media of Among the Mosques

Sinopse traduzida do livro:

O Islã é a comunidade de fé que mais cresce na Grã-Bretanha. Cúpulas e minaretes estão redefinindo os horizontes das vilas e cidades conforme as mesquitas se tornam uma característica cada vez mais proeminente. No entanto, embora a Grã-Bretanha se orgulhe de ser o lar global do cosmopolitismo e da civilização moderna, sua relação profundamente enraizada com o Islã – única na história – é complexa, ameaçada por hostilidade e ódio crescentes, intolerância e ignorância.

Há muito debate na mídia sobre abraçar a diversidade em nossas comunidades, mas como é a integração na prática, em lugares como Dewsbury, Glasgow, Belfast e Londres? Como os muçulmanos, jovens e velhos, estão reconciliando os valores progressistas – de igualdade de gênero, individualismo, Estado de direito e liberdade de expressão – com interpretações literalistas de sua fé? E como é que essa tensão, longe do olhar do público, se desdobra dentro das mesquitas hoje?

Ed Husain leva sua busca por respostas até o coração das comunidades muçulmanas da Grã-Bretanha. Viajando por todo o país, Husain se junta a homens e mulheres em suas orações, conversas, refeições, planos, dores, alegrias, triunfos e adversidades. Ele conta suas histórias aqui em um relato aberto e honesto que traz a realidade diária da vida muçulmana britânica em foco – uma luta de identidade e pertencimento, presa entre tradição e modernidade, Oriente e Ocidente, revelação e razão.

A tragédia do multiculturalismo ocidental e que este é impossível de realizar porque gera comunidades isoladas e desligadas do resto da população. O multiculturalismo apenas existe numa sociedade liberal que defende a identidade e liberdade individual, algo que os progressistas com as suas teorias da intersecionalidade que transforma as pessoas em vitimas e a sociedades em raças e etnias vêm precisamente destruir.

[Woke Wars] Livro da Kamala

#1 – Matemática Cancelada

Estado da Virgínia cancela aulas de matemática avançada a bem da diversidade, ter alunos ignorantes e aceitável, agora apenas ter alunos de uma só cor e que não.

https://www.foxnews.com/us/virginia-accelerated-math-courses-equity.amp

#2 – Kamala oferece livros (Fake)

Esta noticia foi dada como falsa pelo NY Post apos a sua publicação.

Um livro de BB sobre Kamala Harris vai ser oferecido a todas as crianças que sejam colocadas em centros de abrigos para imigrantes ilegais

https://nypost.com/2021/04/23/kamala-harris-isnt-at-the-southern-border-but-migrant-kids-are-getting-her-book/

#3 – Cidadão negro ofende funcionário com distúrbios e coloca vídeo no Twitter

Um cidadão negro dos EUA ameaça e ofende um funcionário do Holiday Inn, que entrou em colapso, ao mesmo tempo que grava o acontecimento para o depois colocar no twitter, o vídeo foi depois difundido pelo activista racial Tariq Nasheed

https://t.me/direitapt/181
Image

#4 – Washington Post acaba com fact check

Após os primeiros 100 dias da administração Biden o Washington Post encerra a base de dados presidencial de “fact-checking”, iniciada aquando da presidência de Trump.

Washington Post shuts down presidential fact-checking database after 100 days of Joe Biden – Washington Times

e Benvindo a 2021 …

[Woke Wars] Uk goes woke

Univsidadjes inclsuivas

Algumas universidades do UK vão tolerar erros de ortografia, gramatica e pontuação para combater o elitismo e melhorar a diversidade, porque aparentemente escrever de forma correcta e uma forma de racismo

A Hull University vai ainda mais longe com essa loucura. Ele diz que os alunos com inglês como segunda língua ou educados em escolas de baixo desempenho podem ser desencorajados se altos padrões de inglês escrito forem exigidos.

https://www.conservativewoman.co.uk/u-dont-have-to-rite-proper-at-uni/

Descolonizar o ensino da musica

Substituir o ensino de compositores brancos como Beethoven or Mozart por .. Dua Lipa?

https://www.classicfm.com/music-news/oxford-university-decolonising-music-syllabus/

Exército inclusivo

Tal como em Portugal as forças armadas de Sua Majestade estão a utilizar uma linguagem neutra e inclusiva.

https://metro.co.uk/2021/04/12/soldiers-told-to-stop-calling-each-other-lads-to-be-more-inclusive-14395827/

#StopAsianHate

Ao mesmo tempo que alguma companhias multinacionais como a Amazon lançam campanhas de sensibilização contra os crimes de ódio contra cidadãos de origem asiática, a realidade e que os mass media estão um pouco relutantes em reportar estes casos.

Campanha da Amazon AWS

No Telegram surgiu um vídeo de um jovem a ser brutalmente agredido no metro de NYC.

E surgiu outro caso de uma mulher a ser brutalmente agredida em Washington.

https://www.dailymail.co.uk/news/article-9417083/Asian-woman-65-suffers-fractured-pelvis-brutally-beaten-broad-daylight-Midtown.html

Qual é a narrativa oficial?

[Censored.USA] Nos EUA aumentam os ataques a comunidade asiática

Todavia grade parte dos perpetuadores dos ataques são de outras minorias.

Segunda as estatísticas os ataques a comunidade asiática nos estados unidos tem aumentado, muitos culpam a retórica de Trump e do estigma Covid por estarem detrás deste aumento mas a verdade e que os agressores grande parte das vezes pertencem a outras comunidades.

Hundreds Rally Against Anti-Asian Attacks in California, New York

Os manifestantes se reuniram em Los Angeles e Nova York no sábado para denunciar o número crescente de incidentes violentos contra ásio-americanos no país. Organizado pelo Stand For Asians Solidarity, um comitê ad hoc informal, o comício de Los Angeles foi realizado no State Historic Park adjacente a Chinatown.

https://sports.yahoo.com/hundreds-rally-against-anti-asian-222351199.html?guccounter=1&guce_referrer=aHR0cHM6Ly93d3cuZ29vZ2xlLmNvbS8&guce_referrer_sig=AQAAABuqU4lX7gurTK_0uOUFywmzmAvfqFriQFc1nP82SZVf9pnCAEiuDYXtn4OlcBRaxxV-HH18a5N-gYzuLDuB1qLdtWV5Jfj0Mc9RsGPWEbAb2_AI6PY2uzyr-7Z87yE2ZfGZrcMybnBdmH6HSRL0DM1RRHeDu91fnSkUX_VZpzdI

Contra a expectativas de alguns jornalistas, os suspeitos de algumas destas agressões são negros o que cria uma conflito na comunidade Woke/Intersecionalidade porque o racismo não devia existir entre minorias.

O suspeito da terrível agressão a Vicha Ratanapakdee.

https://sanfrancisco.cbslocal.com/2021/02/08/vicha-ratanapakdee-elderly-fatal-assault-suspect-antoine-watson-held-without-bail/

O Guardian tem um artigo sobre o assunto e fala sobre os conflito sobre esta duas comunidades.

Os suspeitos de alguns desses ataques eram homens negros, e alguns asiático-americanos responderam com seus próprios estereótipos, culpando o suposto sentimento anti-asiático da comunidade negra pelos crimes. Essa narrativa, que não foi apoiada por evidências, no entanto, abriu uma nova barreira nas antigas rachaduras entre as comunidades de imigrantes negros e asiáticos nos Estados Unidos.

https://www.theguardian.com/us-news/2021/feb/21/black-and-asian-unity-attacks-on-elders-spark-reckoning-with-racisms-roots

Woke Wars – Bill Maher, os EUA perderam para a China

O comediante Bill Maher critica a guerra cultural na América.

O inusupeito Bill Maher colocou o dedo na ferida os EUA envolvem-se em querelas inuteis e perdem terreno para a China, o pais esta divido entre uma cultura woke absurda e teorias da conspiração.

https://thehill.com/homenews/media/543079-maher-us-lost-to-china-too-focused-on-woke-competition-and-lizard-people

“On a national level, we’ve been having infrastructure week every week since 2009, but we never do anything,” Maher said.  “Half the county is having a never-ending woke competition deciding whether Mr. Potato Head has a d—, and the other half believes that we have to stop the lizard people because they’re eating babies.”

https://thehill.com/homenews/media/543079-maher-us-lost-to-china-too-focused-on-woke-competition-and-lizard-people

[Censurado] França e a união da esquerda e islão

Ministro Francês denuncia o radicalismo de de universidades francesas

https://www.france24.com/en/live-news/20210217-french-minister-warns-of-islamo-leftism-in-universities

“Acho que o islã-esquerdismo está corroendo nossa sociedade como um todo, e as universidades não estão imunes e são parte de nossa sociedade”, disse o ministro do Ensino Superior, Frederique Vidal, ao canal C-News no domingo. Os comentários foram feitos em meio a um debate altamente polêmico na França sobre o que o presidente

Emmanuel Macron chamou de “separatismo islâmico”, no qual os islâmicos estão desrespeitando as leis francesas e alimentando ataques terroristas em comunidades muçulmanas fechadas. A câmara baixa do parlamento aprovou um duro projeto de lei na terça-feira que estenderá os poderes do estado para encerrar grupos religiosos considerados extremistas.

Macron foi recentemente acusado por críticos de favorecer a extrema direita antes das eleições presidenciais do próximo ano, o que as pesquisas mostram que pode ser uma repetição de seu duelo de 2017 com o líder do Comício Nacional anti-imigração, Marine Le Pen.

https://www.france24.com/en/live-news/20210217-french-minister-warns-of-islamo-leftism-in-universities

Esta polémica vem depois de Macron e intelectuais franceses terem alertado contra a influência das teorias progressistas com origem nas universidades norte-americanas como a Intersecionalidade ou Teoria da Raça serem um perigo para alguns dos valores da republica francesas como a Igualdade ou liberdades de expressão.

https://www.dailymail.co.uk/news/article-9242453/Out-control-woke-leftism-cancel-culture-threat-FRANCE-French-politicians-say.html

Na universidade de Grenoble dois professores foram colocados sobre vigilância policial depois terem acusados de islamofobia e listados como fascistas, ao mesmo tempo que tem lugar o julgamento do assassinato de . Samuel Paty.

https://www.thelocal.fr/20210308/police-probe-opened-after-poster-campaign-against-islamophobic-lecturers-at-french-university/

Grupos de estudantes colaram pôsteres na semana passada nas paredes de um importante corpo docente de ciências políticas em Grenoble, que comparou os professores a “fascistas” e os nomeou em uma campanha apoiada pelo sindicato estudantil UNEF.

A ministra júnior do interior, Marlene Schiappa, disse que os pôsteres e comentários nas redes sociais relembram o assédio online do professor francês Samuel Paty em outubro passado, que foi decapitado em público após ser denunciado online por ofender muçulmanos.