BLM e os 60M

Os problemas do movimento BLM em manter contas certas

O movimento BLM recebeu donativos muito generosos no auge dos protestos pela morte de George Floyd, muitas empresas norte-americanas transferiram milhões de dólares para esta organização na esperança de assim de serem vistas como paladinos da justiça racial.

Patrisse Cullors um dos membros fundadores do movimento BLM nos EUA, que inclui vários grupos, demitiu-se depois de dificuldade em explicar porque gastou milhões na compra de mansões nas zonas mais exclusivas de LA.

https://www.latimes.com/california/story/2021-05-28/founder-patrisse-cullors-quits-opens-new-era-black-lives-matter

Todavia parece que Patrisse Cullors transferiu vários milhões de dólares para um grupo do Canada, gerido pela sua mulher, que foram utlizados para compra de uma mansão vitoriana no centro de Toronto.

https://www.dailymail.co.uk/news/article-10457275/BLM-transferred-millions-Canadian-charity-run-wife-founder-Toronto-mansion.html

Ao mesmo tempo que o estado Califórnia ameaça o grupo de acção legal se este não demonstrar o que foi feito a cerca de $60M em donativos.

https://www.dailymail.co.uk/news/article-10466461/California-threatens-hold-BLMs-leaders-personally-liable-missing-financial-records.html

O Black Lives Matter transferiu milhões de dólares para uma instituição de caridade canadense administrada pela esposa do cofundador Patrisse Cullors, de acordo com um relatório, que foi usado para comprar uma mansão de US $ 6,3 milhões em Toronto para abrigar um centro de artes.

As notícias da transferência de dinheiro para o grupo canadense levantaram mais questões sobre transparência e responsabilidade no Black Lives Matter – dias depois que os auditores disseram que era necessário um inquérito sobre o manuseio do cofre de guerra de US $ 60 milhões do BLM, e menos de um ano depois que Cullors foi forçada a se retirar em meio a perguntas sobre seu próprio império imobiliário. A BLM Canada anunciou em julho de 2021 que havia comprado recentemente uma mansão vitoriana de três andares na área de Baldwin Village, em Toronto, perto do centro da cidade. A imponente casa de tijolos vermelhos foi anteriormente a sede do Partido Comunista.

No sábado, o New York Post informou que os fundos para comprar a propriedade vieram do Black Lives Matter e foram transferidos da rede global para a M4BJ – uma organização sem fins lucrativos com sede em Toronto criada por Janaya Khan e outros ativistas canadenses.

Khan é a esposa da cofundadora do BLM, Patrisse Cullors.

https://www.dailymail.co.uk/news/article-10457275/BLM-transferred-millions-Canadian-charity-run-wife-founder-Toronto-mansion.html

Joacine – a anti-*istas

Joacine insurge-se contra a “desconização”

Joacine Katar Moreira, numa das suas ultimas polemicas, acusa um dos vice-presidentes de um gesto de odio e misoginia por causa de um tweet em mostra uma imagem de um aviso colado a porta do seu gabinete, manipulado por Pedro Frazão.

Imagem partilhada por Pedro Frazão, ironizando com um autocolante colocado na porta do gabinete da deputada

A resposta de Joacine não se fez esperar, queixa em todas as instancias, menos na ONU.

Uma deputada muito-pouco

Para uma deputada que se dizia representar a comunidade africana, Joacine é muito pouco, muita luta intersecional, muito anti-racismo, muito anti-facismo, mas ouviu-se muito falar muito pouco dos problemas que as tais minorias enfrentam no acesso a habitação, cuidados de saúde e mercado de trabalho.

A luta da Joacine, da esquerda radical pode florescer em países como os EUA o no Reino Unido mas em Portugal a luta por condições mínimas de vida e partilhada entre pretos e brancos, e Joacine fez muito pouco para estabelecer qualquer tipo de ponte entre diferentes comunidades, pelo contrario, apresentou um discurso sectário e em abono da verdade, claramente racista.

Também, poucas palavras se ouviram de Joacine, e dos seus amigos ativistas relativamente ao crime hediondo ocorrido no paragem de metro do Laranjeiras em lisboa num ajuste de contas entre gangues de jovens. Ou em relação ao assassínio de um cabo-verdiano na Amadora pelo que se julga por odio racial entre a comunidade negra.

Podemos afirmar que Portugal e um pais racista quando só ficamos quando são brancos a fazer o mesmo.

Ao contrario de que alguns querem fazer crer, quando a este tipo de violência e uma coisa e identificado com um tipo de etnia ou comunidade haverá sempre desconfiança e preconceito entre estas e a restante população.

Porém, Joacine não veio para resolver nada, mas nunca coisa foi unanime, tirando o seu pequeno grupo de seguidores toda a gente a detesta.

Teoria Critica e Racismo

A Teoria Critica (da Raça) ou Critical Race Theory em inglês e uma linha politica divisiva, identitária e racista mas que ganhou o apoio no mainstream.

Existe alguma coisa mais racista do que dizer que o elemento mais determinante na vida de alguém e a cor da pele e que as pessoa devem ser segregadas pela cor da pele? Bem, esses são os fundamentos da Teórica Critica, criar racismo para combater racismo.

A administração Biden promove o ensino deste novo tipo de fundamentalismo racial nas escolas e mesmo no sector privado esta é doutrinada sobre a forma de cursos de sensibilização racial.

Mas o que e a TC:

A teoria crítica da raça, ou CRT, é uma estrutura desenvolvida na década de 1970 por juristas que argumentam que a supremacia branca mantém o poder por meio da lei e de outros sistemas jurídicos. O CRT rejeita a ideia de que o racismo se origina de atos de indivíduos, mas está enraizado em um sistema de opressão baseado na hierarquia racial socialmente construída, onde os brancos colhem benefícios materiais sobre os negros resultantes do mau uso do poder.
-
traduzido de https://msutoday.msu.edu/news/2021/ask-the-expert-critical-race-theory-attack-in-schools

O problema e um desses sistemas de opressão pode ser a matemática: Focusing on the correct answer in maths ‘is racist’ e facilmente acabamos num sistema de endoutrinação de baixa espectativas e que o “racismo sistémico” e responsável por todos os insucessos de um individuo.

Muitos pais já se revoltaram contra o ensino destas teorias radicais:

“E para os filhos de cor, essa ideologia é que os brancos os odeiam e não têm esperança de algum dia ter sucesso. E que eles precisam do “sistema” para vir e resgatá-los porque eles são inferiores. Essa é a mensagem que está enviando, disse Sorbo. “E para as crianças brancas, não há nada que elas possam fazer. Eles são amaldiçoados com esse gene do racismo. ”

“Um, isso vai criar racistas. Dois, isso vai criar uma mentalidade em muitas crianças brancas de que elas carregarão um saco de quinhentos quilos de culpa branca nas costas pelo resto da vida desnecessariamente ”, …

Traduzido
https://www.newsnationnow.com/us-news/education/some-parents-call-teaching-critical-race-theory-child-abuse-while-others-say-it-creates-honest-dialogue/

No sector privado a Lockheed Martin lançou um curso especial para reeducação de privilegios de homens-brancos:

The session Lockheed paid for was a 16-hour, virtual White Men's Caucus from White Men As Full Diversity Partners
From top left to right first row: The three trainers from White Men as Full Diversity Partners, Mark Havens, Michael Welp and Jim Morris, then Director of Aeronautics Mark Ward. Second row: Air Force lieutenant colonel David Starr, Senior Design Engineer Jeff Schweiss, Risk Management and Sustainability Executive Christopher Geiger, and Director Of Business Operation Robert Uebele. Third row: Engineering specialist Chris Outzts, Director Eric Pierce, three star Lieutenant General Bruce Litchfield, Senior Cost Analyst Todd Nadeau. Bottom row: Director of Global Supply Chain Operations Aaron Huckaby, Specialty Engineering Director Adam Mackie and Director Global Supply Chain Scott Redman. Glenn Woods, vice president of production for the Air Force's $1.7 trillion F-35 fighter jet program turned his camera off

Mas, o objetivo e termos uma sociedade menos racista e unida ??

https://summit.news/2021/05/31/speaker-at-armed-black-militant-march-kill-everything-white-in-sight/

https://nypost.com/2021/06/07/nyc-psychiatrist-defends-out-of-context-fantasy-about-shooting-white-people/

https://www.dailymail.co.uk/news/article-9665677/Man-racially-abuses-Asian-NYPD-officer-yelling-black-people-racist.html

A anti-racismo de coisas como a Teoria Critica apenas faz com que o verdadeiro racismo cada vez mais comum e normalizado, porque desvaloriza o odio racial e o preconceito para regurgitar velhas ideias marxistas de grupos de opressão.

Crimes e a narrativa do racismo II

Em Portugal, a narrativa do racismo “sistémico” também cresce nos média

Seguindo o exemplo dos seus congéneres norte-americanos alguns meios de comunicação querem criar a narrativa que existem racismo sistémico em Portugal logo os portugueses têm-se de penitenciar e sujeitar aos ditames desses que se dizem anti-racista.

O caso do homicídio de Bruno Candê foi um exemplo em que o Publico explorou a tese do racismo, em que o assassinato desta pessoas teria sido simplesmente provocado por odio racial.

Mas depois temos o caso do assassinato de um jovem de 15 anos, Tomás Braga, por outro de 18, Dolário Salvador, e o publico teve aqui uma atitude muito mais discreta com uma simples foto de arquivo.

https://www.publico.pt/2021/04/17/sociedade/noticia/jovem-15-anos-morre-esfaqueado-durante-rixa-sao-domingos-rana-1958937
This image has an empty alt attribute; its file name is image-19-3.jpg
Tomas Braga – a vitima

Dolário Salvador – o agressor

Será que podemos contar com uma reportagem extensa do Publico sobre este crime para saber se houve odio racial entre nas querela que opôs Tomás Braga a Dolário Salvador?

Mas dificilmente haverá aqui algum indicio de racismo ou qualquer crime de odio, tal como diz o SOS Racismo, não existe racismo de negros contra brancos porque este é um sistema de opressão; negros não tem poder para serem racistas.

E segundo alguma imprensa portuguesa noticia só e verdadeira trágica quando sugere algum indico de racismo, mas do “sistemico” .

Crimes e a narrativa do racismo I

Os média e a imposição de uma narrativa

Os mainstream média no EUA seguem todos a narrativa de que o pais sofre de racismo sistémico e um exemplo disso são as mortes de negros a mãos das forças policiais.

Não são apresentadas provas ou números que possa corroborar a ideia de que possa existir racismo sistémico em algum ponto da sociedade, em vez disso temos episódios isolados que depois são utilizados para manipular a opinião publica.

Ma’Khia Bryant

O ultimo caso e o de Ma’Khia Bryant que foi abatida por uma agente da policia em Ohio, noticiado como sendo a morte de um adolescente numa briga e que supostamente teria uma faca nas mãos.

O Publico mais uma vez limitou-se a traduzir as noticias do WP e da CNN.

https://www.publico.pt/2021/04/21/mundo/noticia/policia-mata-adolescente-negra-ohio-minutos-veredicto-derek-chauvin-1959451

Mas a imagens da câmara do agente mostram claramente a situação em que a vitima (vestida de preto) se prepara parava para atingir uma pessoa vestida de cor de rosa.

See the source image
vídeo da bodycam do agente

Mas nem a prova pura e dura que o agente simplesmente salvou a vida de outra pessoa foi suficiente para derrotar a narrativa de que isto foi mais um assassinato ignóbil de uma vida negra por um policia racista.

Exemplo de um tweet a condenar a atuação da policia
LeBron James deletes tweet on Ma'Khia Bryant police shooting
Tweet de LeBron James a pedir justiça sobre agente envolvido, tweet entretanto apagado
NBC acusada de editar as filmagem da camera do agente – NBC Deceptively Edits 911 Call to Conceal Fact Bryant Had a Knife – Summit News

Aos média apenas interessa impor uma narrativa e utilizam cada oportunidade em que acontece um tragédia como esta, uma morte em situações menos obvias, para confirmar essa narrativa. E sistema e racista, tem de ser transformado e os media são um dos caminhos para essa transformação, quem tiver uma opinião contrária, e simpatiza com um sistema racista.

Mas eis algumas noticias que passaram despercebidas pelos média

Bond hearing reveals what ‘Worst Cooks in America’ winner claimed led to 3-year-old foster child’s death | News | foxcarolina.com
Parents of 5-year-old Cannon Hinnant want death penalty for suspect (nypost.com)

Que narrativa se pode fazer destes 3 crimes absolutamente horríveis ??

R: o mal não tem cor.

George Floyd

Caso George Floyd, a narrativa dos média e a omissão dos factos.

Nas ultimas semanas com o julgamento do suposto homicídio de George Floyd os medias tem entretido o publico com narrativas totalmente desviadas da realidade pintando um retrato surreal dos acontecimentos de 25 de Março.

https://www.jn.pt/mundo/testemunhas-emocionam-se-no-julgamento-do-policia-que-matou-george-floyd-13526936.html

As causas da morte de George Floyd não são consensuais.

George Floyd alegadamente estava sobre o efeito de drogas, a autópsia revela uma dose elevada de Fentanyl, uma droga que pode provocar paragens cardio-respiratoria.

https://www.dailymail.co.uk/news/article-8640801/George-Floyd-overdosed-fentanyl-resisted-arrest-cop-claims.html

New court docs say George Floyd had “fatal level” of fentanyl in his system

https://www.kare11.com/article/news/local/george-floyd/new-court-docs-say-george-floyd-had-fatal-level-of-fentanyl-in-his-system/89-ed69d09d-a9ec-481c-90fe-7acd4ead3d04

O procedimento utilizado por Derek Chauvin e comum nas forças policiais.

A técnica de imobilização com o joelho faz parte dos procedimentos da policia.

https://www.kare11.com/article/news/local/george-floyd/minneapolis-police-training-materials-show-knee-to-neck-restraint-similar-to-used-on-george-floyd/89-9f002e3f-972a-4410-86cb-50a1237fc496
https://www.sfexaminer.com/news/chief-moves-to-update-use-of-force-policy-after-video-shows-officer-kneeling-on-man/

George Floyd tinha cadastro e um historial de violência

Ao contrário da imagem inocente que os média querem fazer passar George Floyd tinha um historial de violência e podia ser considerado como um individuo perigoso.

Entre 1997 e 2005, Floyd cumpriu oito penas de prisão por várias acusações menores, incluindo porte de drogas, roubo e invasão. 
Em 2007, Floyd enfrentou acusações por roubo qualificado com arma mortal.
 
De acordo com os investigadores, Floyd entrou em um apartamento se passando por um funcionário do departamento de água e invadiu, e apontou uma pistola para uma mulher. 

Floyd foi preso três meses depois durante uma parada de trânsito e as vítimas do roubo o identificaram a partir de uma série de fotos.
 
Em 2009, ele foi condenado a cinco anos de prisão como parte de um acordo judicial e foi libertado em liberdade condicional em janeiro de 2013. 

https://en.wikipedia.org/wiki/George_Floyd

Conclusão, o julgamento da morte de George Floyd esta a ser tratado como uma novela em que uma pessoa totalmente inocente e morta de forma brutal pela policia devido ao racismo, curiosamente essa tese não foi colocada pela acusação.

Mas a realidade e mais complexa, nos EUA existe uma cultura de violência em que os agentes da lei arriscam a sua vida todos os dias e casos como o de Nashville, em que uma mulher negra resiste a detenção e tenta matar um agente não fazem as pagina dos jornais.

[Censored.USA] Duas adolescentes provocam morte de motorista de Uber

Washington DC, adolescentes de 13 e 15 aos foram acusadas por homicídio depois de terem tentado roubar a viatura de um condutor de Uber e provocado um acidente que vitimou o dono do carro.

Nos tempos de hoje a historia faria a capa de muitos jornais, adolescentes de 13 1 15 tentam roubar um carro com um taser e acabam por provocar a morte do dono do carro, um imigrante muçulmano.

 DC police sources tell FOX 5’s Lindsay Watts and Evan Lambert that a homicide investigation is currently underway after two teen girls allegedly tasered a man in a botched carjacking that ended in a crash near Nationals Park

https://www.fox5dc.com/news/two-teen-girls-accused-in-deadly-attempted-carjacking-near-nats-park
A vitima Mohammad Anwar

Mas neste caso os prevaricadores são duas raparigas negras e a noticia não causou a habitual indignação dos incendiário raciais.

Para a posteridade fica o vídeo com os últimos minutos da vida de Mohammad Anwar.

#StopAsianHate

Ao mesmo tempo que alguma companhias multinacionais como a Amazon lançam campanhas de sensibilização contra os crimes de ódio contra cidadãos de origem asiática, a realidade e que os mass media estão um pouco relutantes em reportar estes casos.

Campanha da Amazon AWS

No Telegram surgiu um vídeo de um jovem a ser brutalmente agredido no metro de NYC.

E surgiu outro caso de uma mulher a ser brutalmente agredida em Washington.

https://www.dailymail.co.uk/news/article-9417083/Asian-woman-65-suffers-fractured-pelvis-brutally-beaten-broad-daylight-Midtown.html

Qual é a narrativa oficial?

[Censored.USA] Nos EUA aumentam os ataques a comunidade asiática

Todavia grade parte dos perpetuadores dos ataques são de outras minorias.

Segunda as estatísticas os ataques a comunidade asiática nos estados unidos tem aumentado, muitos culpam a retórica de Trump e do estigma Covid por estarem detrás deste aumento mas a verdade e que os agressores grande parte das vezes pertencem a outras comunidades.

Hundreds Rally Against Anti-Asian Attacks in California, New York

Os manifestantes se reuniram em Los Angeles e Nova York no sábado para denunciar o número crescente de incidentes violentos contra ásio-americanos no país. Organizado pelo Stand For Asians Solidarity, um comitê ad hoc informal, o comício de Los Angeles foi realizado no State Historic Park adjacente a Chinatown.

https://sports.yahoo.com/hundreds-rally-against-anti-asian-222351199.html?guccounter=1&guce_referrer=aHR0cHM6Ly93d3cuZ29vZ2xlLmNvbS8&guce_referrer_sig=AQAAABuqU4lX7gurTK_0uOUFywmzmAvfqFriQFc1nP82SZVf9pnCAEiuDYXtn4OlcBRaxxV-HH18a5N-gYzuLDuB1qLdtWV5Jfj0Mc9RsGPWEbAb2_AI6PY2uzyr-7Z87yE2ZfGZrcMybnBdmH6HSRL0DM1RRHeDu91fnSkUX_VZpzdI

Contra a expectativas de alguns jornalistas, os suspeitos de algumas destas agressões são negros o que cria uma conflito na comunidade Woke/Intersecionalidade porque o racismo não devia existir entre minorias.

O suspeito da terrível agressão a Vicha Ratanapakdee.

https://sanfrancisco.cbslocal.com/2021/02/08/vicha-ratanapakdee-elderly-fatal-assault-suspect-antoine-watson-held-without-bail/

O Guardian tem um artigo sobre o assunto e fala sobre os conflito sobre esta duas comunidades.

Os suspeitos de alguns desses ataques eram homens negros, e alguns asiático-americanos responderam com seus próprios estereótipos, culpando o suposto sentimento anti-asiático da comunidade negra pelos crimes. Essa narrativa, que não foi apoiada por evidências, no entanto, abriu uma nova barreira nas antigas rachaduras entre as comunidades de imigrantes negros e asiáticos nos Estados Unidos.

https://www.theguardian.com/us-news/2021/feb/21/black-and-asian-unity-attacks-on-elders-spark-reckoning-with-racisms-roots

[Censored.USA] Mulher negra abatida pela Policia

Uma mulher negra foi abatida pela policia em Nashville, Tennessee, EUA apos resistir a detenção numa operação stop.

Este é o normalmente o titulo que se vem nos jornais quando o tema e interação de policias com a população negra nos EUA e podemos ser críticos com o trabalho da policia norte-americana porque utilizar as armas em vez de outros meios não letais.

Infelizmente o próximo vídeo mostra porque a policia tem de recorrer a violência extrema e porque situações como a de George Floyd ou Jackob Blake são recorrentes.

Para não quer ver o vídeo uma mulher resiste a detenção, consegue entrar no carro mesmo apesar de ter levado com um taser múltiplas vezes e no final puxa de uma arma no tablier e desfere vários tiros no agente.

[Censurado] Manisf. BLM em Liege

Um protesto Black Lives Matters degenerou em violência e pilhagens em Liege

Ontem uma manifestação contra a detenção de uma jovem negra foi marcada por confrontos violentos entre os manifestantes e a policia, muitas lojas foram também vandalizadas e pilhadas.

Bruxelas: Os protestos Black Lives Matter (BLM) na cidade belga de Liege no sábado se transformaram em tumultos, com a polícia usando canhões de água e gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes furiosos, informou a mídia nacional.

De acordo com a emissora pública RTBF, o comício BLM começou no centro de Liege para protestar contra a recente prisão brutal de uma jovem de ascendência africana.

A manifestação pacífica logo se transformou em violentos confrontos com os policiais. Por volta das 16h00 (15:00 GMT), os manifestantes começaram a atirar pedras na delegacia e nos carros da polícia. Vídeos que circulam online mostram manifestantes quebrando vitrines de lojas e jogando vários objetos contra a polícia.

https://goachronicle.com/police-deploy-water-cannons-tear-gas-during-blm-riots-in-belgiums-liege/

Como é obvio a imprensa portuguesa omite qualquer noticia sobre estes eventos.

https://www.youtube.com/watch?v=niqLUgIXkTE
https://youtu.be/jk925Yij5I8

A Invasão do Capitolio

Os média continuam a sua a versão paranoica da realidade.

Para muitos norte-americanos os apoiantes de Trump são a maior ameaça à estabilidade e segurança do pais num grupo em que se inclui os Proud Boys e QAnon.

De facto esta semana as forças que militares que “defendem” o Capitólio prepararam-se para mais uma incursão sangrenta de membros do QAnon que nunca apareceu.

https://observador.pt/2021/03/03/policia-do-capitolio-alerta-para-ameaca-de-nova-invasao-do-congresso-dos-eua/
https://observador.pt/2021/03/04/camara-dos-representantes-dos-eua-antecipa-fim-da-sessao-face-a-alerta-de-ataque-ao-capitolio/

Os eventos da invasão do Capitólio em Janeiro são obviamente um mancha negra nas paginas da história da democracia norte-americana todavia estes são descritos como uma tentativa de derrubar a democracia e instaurar um ditadura, um de golpe de estado perpetuado por milícias de activistas brancos apoiantes de Trump, tal como muitas vezes acontece a estória não é bem contada.

De facto quantas pessoas e que foram mortas por ação dos manifestantes?

R: Zero

Do episódio de 6 de janeiros existem 5 mortais a lamentar mas dessas 4 fazem parte do grupo dos manifestantes incluído Ashli Elizabeth que foi abatida sem razão aparente pela policia.

Foi noticiado do que um agente da policia (Brian David Sicknick) teria sido morto ao ser agredido por um extintor mas tal já foi desmentido, de facto este faleceu no dia a seguir aos eventos não tendo sido determinada a causa da morte.

https://www.chicagotribune.com/nation-world/ct-nw-capitol-police-officer-dies-20210108-f5sy2jrnj5d7jibygzcgiamtny-story.html
https://edition.cnn.com/2021/02/02/politics/brian-sicknick-charges/index.html

Todavia, houve vitimas, caos e muita coisa a lamentar e responsabilidades politicas que deviam ter sido retiradas.

Mas, qual foram os estragos causados pelos protestos “pacíficos” associados aos Black Lives Matter?

O número de mortes associadas ao protestos está entre 20-40, em que grande parte são devido a homicídios e o valor dos estragos é contabilizado entre 1-2 biliões USD o que os torna nos “distúrbios sociais” mais caros da historia dos EUA.

https://www.axios.com/riots-cost-property-damage-276c9bcc-a455-4067-b06a-66f9db4cea9c.html

E qual e a responsabilidade dos democratas e dos media quando incentivaram a esta rebelião?

O Racismo

Racismo e quando alguém se sente ofendido …

Exactamente no mesmo dia

Outros casos em que classificar alguém pela cor da pele e positivo.

O Racismo e como tudo na vida, depende, de quem acusa.

“Racialized trauma in America”

Este documento foi retirado da Internet do site Whites For Racial Equity e serve de exemplo sobre o quanto paranóica e fora da realidade andam as teorias raciais.

WHITES FOR RACIAL EQUITY
SEPT 12, 2020 SATURDAY MEETING/DISCUSSION
FACILITATED BY BONNIE ROSE FERNANDEZ

https://drive.google.com/file/d/16eXCHVTAw2e-t8Dp99Ca9Jzhs-mDKveR/view

#1 – Supremacia Branca do corpo !!

#3 – Podemos concordar com isto

O trauma não foi inventado em 1619, quando os primeiros africanos escravizados chegaram à América. Por milhares de anos, seres humanos assassinaram, massacraram, torturaram, oprimiram, abusaram, conquistaram, escravizaram e colonizaram uns aos outros.

Muitos dos ingleses e outros europeus brancos que fugiram para a América foram vítimas ou observadores em primeira mão dessa brutalidade, ou estavam escapando da pobreza, da fome e da Grande Peste … isto é, profundamente traumatizados … e trouxeram seu trauma com eles.

#4 – agora a parte totalmente “cientifica”

Foi apenas no final de 1600 que os poderosos americanos brancos começaram a formalizar uma cultura da supremacia do corpo branco, uma cultura que espalhou séculos de traumas corporais por milhões de corpos negros

Os conceitos de brancura, escuridão e raça foram, portanto, “inventados”

#5 – Aparentemente supremacia branca do corpo e uma coisa..

“Nas últimas três décadas, temos tentado sinceramente abordar a supremacia do corpo branco na América com razão, princípios e ideias – usando o diálogo, fóruns, discussões, educação e treinamento mental. Mas a destruição generalizada de corpos negros continua …

“Não é que tenhamos sido preguiçosos ou falsos. Mas concentramos nossos esforços na direção errada. Tentamos ensinar nossos cérebros a pensar melhor sobre raça.

Mas a supremacia do corpo branco não vive em nossos cérebros pensantes. Ele vive e respira em nossos corpos. ”

Não é que tenhamos sido preguiçosos ou falsos. Mas concentramos nossos esforços na direção errada. Tentamos ensinar nossos cérebros a pensar melhor sobre raça.

Mas a supremacia do corpo branco não vive em nossos cérebros pensantes. Ele vive e respira em nossos corpos. ”

Os slides foram traduzidos através do google translade, portanto o português pode estar um pouco estranho.