Teoria Critica e Racismo

A Teoria Critica (da Raça) ou Critical Race Theory em inglês e uma linha politica divisiva, identitária e racista mas que ganhou o apoio no mainstream.

Existe alguma coisa mais racista do que dizer que o elemento mais determinante na vida de alguém e a cor da pele e que as pessoa devem ser segregadas pela cor da pele? Bem, esses são os fundamentos da Teórica Critica, criar racismo para combater racismo.

A administração Biden promove o ensino deste novo tipo de fundamentalismo racial nas escolas e mesmo no sector privado esta é doutrinada sobre a forma de cursos de sensibilização racial.

Mas o que e a TC:

A teoria crítica da raça, ou CRT, é uma estrutura desenvolvida na década de 1970 por juristas que argumentam que a supremacia branca mantém o poder por meio da lei e de outros sistemas jurídicos. O CRT rejeita a ideia de que o racismo se origina de atos de indivíduos, mas está enraizado em um sistema de opressão baseado na hierarquia racial socialmente construída, onde os brancos colhem benefícios materiais sobre os negros resultantes do mau uso do poder.
-
traduzido de https://msutoday.msu.edu/news/2021/ask-the-expert-critical-race-theory-attack-in-schools

O problema e um desses sistemas de opressão pode ser a matemática: Focusing on the correct answer in maths ‘is racist’ e facilmente acabamos num sistema de endoutrinação de baixa espectativas e que o “racismo sistémico” e responsável por todos os insucessos de um individuo.

Muitos pais já se revoltaram contra o ensino destas teorias radicais:

“E para os filhos de cor, essa ideologia é que os brancos os odeiam e não têm esperança de algum dia ter sucesso. E que eles precisam do “sistema” para vir e resgatá-los porque eles são inferiores. Essa é a mensagem que está enviando, disse Sorbo. “E para as crianças brancas, não há nada que elas possam fazer. Eles são amaldiçoados com esse gene do racismo. ”

“Um, isso vai criar racistas. Dois, isso vai criar uma mentalidade em muitas crianças brancas de que elas carregarão um saco de quinhentos quilos de culpa branca nas costas pelo resto da vida desnecessariamente ”, …

Traduzido
https://www.newsnationnow.com/us-news/education/some-parents-call-teaching-critical-race-theory-child-abuse-while-others-say-it-creates-honest-dialogue/

No sector privado a Lockheed Martin lançou um curso especial para reeducação de privilegios de homens-brancos:

The session Lockheed paid for was a 16-hour, virtual White Men's Caucus from White Men As Full Diversity Partners
From top left to right first row: The three trainers from White Men as Full Diversity Partners, Mark Havens, Michael Welp and Jim Morris, then Director of Aeronautics Mark Ward. Second row: Air Force lieutenant colonel David Starr, Senior Design Engineer Jeff Schweiss, Risk Management and Sustainability Executive Christopher Geiger, and Director Of Business Operation Robert Uebele. Third row: Engineering specialist Chris Outzts, Director Eric Pierce, three star Lieutenant General Bruce Litchfield, Senior Cost Analyst Todd Nadeau. Bottom row: Director of Global Supply Chain Operations Aaron Huckaby, Specialty Engineering Director Adam Mackie and Director Global Supply Chain Scott Redman. Glenn Woods, vice president of production for the Air Force's $1.7 trillion F-35 fighter jet program turned his camera off

Mas, o objetivo e termos uma sociedade menos racista e unida ??

https://summit.news/2021/05/31/speaker-at-armed-black-militant-march-kill-everything-white-in-sight/

https://nypost.com/2021/06/07/nyc-psychiatrist-defends-out-of-context-fantasy-about-shooting-white-people/

https://www.dailymail.co.uk/news/article-9665677/Man-racially-abuses-Asian-NYPD-officer-yelling-black-people-racist.html

A anti-racismo de coisas como a Teoria Critica apenas faz com que o verdadeiro racismo cada vez mais comum e normalizado, porque desvaloriza o odio racial e o preconceito para regurgitar velhas ideias marxistas de grupos de opressão.

O radicalismo islâmico no UK

Numa altura em que se fala de imigração islâmica, Ed Husain, cidadão britânico autor de vários livros sobre o Islão lançou sobre um livro sobre a sua visão sobre a experiencia do Islão nas ilhas Britânicas.

Tal como acontece em outros países da Europa tal como a Bélgica ou Suécia, Ed Husain refere a existência de comunidades segregadas que vivem a parte da realidade do UK, em alguns casos descreve no-go-zones e bairros que se assemelham mais a congéneres paquistaneses do que de um pais europeu.

Algo que não é novidade mas que criou polemica nos jornais:

https://www.dailymail.co.uk/femail/article-9648477/Author-visited-Muslim-mosques-Britain-reveals-no-areas-white-men.html
Media of Among the Mosques

Sinopse traduzida do livro:

O Islã é a comunidade de fé que mais cresce na Grã-Bretanha. Cúpulas e minaretes estão redefinindo os horizontes das vilas e cidades conforme as mesquitas se tornam uma característica cada vez mais proeminente. No entanto, embora a Grã-Bretanha se orgulhe de ser o lar global do cosmopolitismo e da civilização moderna, sua relação profundamente enraizada com o Islã – única na história – é complexa, ameaçada por hostilidade e ódio crescentes, intolerância e ignorância.

Há muito debate na mídia sobre abraçar a diversidade em nossas comunidades, mas como é a integração na prática, em lugares como Dewsbury, Glasgow, Belfast e Londres? Como os muçulmanos, jovens e velhos, estão reconciliando os valores progressistas – de igualdade de gênero, individualismo, Estado de direito e liberdade de expressão – com interpretações literalistas de sua fé? E como é que essa tensão, longe do olhar do público, se desdobra dentro das mesquitas hoje?

Ed Husain leva sua busca por respostas até o coração das comunidades muçulmanas da Grã-Bretanha. Viajando por todo o país, Husain se junta a homens e mulheres em suas orações, conversas, refeições, planos, dores, alegrias, triunfos e adversidades. Ele conta suas histórias aqui em um relato aberto e honesto que traz a realidade diária da vida muçulmana britânica em foco – uma luta de identidade e pertencimento, presa entre tradição e modernidade, Oriente e Ocidente, revelação e razão.

A tragédia do multiculturalismo ocidental e que este é impossível de realizar porque gera comunidades isoladas e desligadas do resto da população. O multiculturalismo apenas existe numa sociedade liberal que defende a identidade e liberdade individual, algo que os progressistas com as suas teorias da intersecionalidade que transforma as pessoas em vitimas e a sociedades em raças e etnias vêm precisamente destruir.

Portugal – PVEC

PVEC – Processo de “Venezuelização” em Curso

Portugal continua de forma serena um processo de transformação do pais numa república socialista em que um partido controlo todos os sectores do estado e da vida privada.

Uma das formas que e processo requere e a colocação de pessoas de confiança politica em todos os sectores de decisão, pouco importa a capacidade ou a competência até porque um executivo que tem como ministros Eduardo Cabrita, Marta Temido ou Tiago Brandão Rodrigues pouco se pode dever a competência, é um questão de colocar marionetes do aparelho que podem ser controladas por António Costa e o seu circulo de confiança.

A estratégia não e novidade, António Guterres e Sócrates repetiram a mesma receita: engordar a administração publica e controlar sectores vitais da pais e abafar os críticos e a comunicação social.

O tempo e de festa e fartura para os socialistas e poucos já se indignam como este novo feudalismo lusitano, ironicamente a nomeação de um boy socialista Pedro Adão e Silva para a Comissão Executiva das comemorações do 50.º aniversário da Revolução de 25 de Abril revela o facto que o a Terceira Republica Portuguesa está a definhar a cada dia que passa.

Ana Paula Vitorino (ex-ministra do Mar) e mulher de Eduardo Cabrita vai presidir a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes.

E Manuel Beja, uma pessoa da confiança do PS, vai presidir o conselho de administração da TAP.

Algo que também tem passado despercebido, o PS e a gerigonça, aumentam a sua base eleitoral ao engordando função publica.

https://www.dinheirovivo.pt/economia/numero-de-funcionarios-publicos-com-maior-aumento-dos-ultimos-nove-anos-13731471.html

Mas enquanto que os socialistas fazem a festa, Portugal enfrenta mais 20 anos de empobrecimento e disputam o lugar dos últimos com a Roménia e a Bulgária em matéria de desenvolvimento económico na UE.

[Opinião] Estado de Mediocridade

Como se pode classificar um governo que tem Ministro da Administração Interna uma pessoa como Eduardo Cabrita?? As trapalhadas do SEF, Eleições antecipadas, Escolta das Vacinas, Caso Zeimar, Festejos do Sporting, Final da Champions e perdoar um policia que apela a decapitação de racistas não demovem António Costa.

Porque António Costa não é Primeiro Ministro para governar no sentido de gerir e resolver problemas do pais, António Costa quer ser Primeiro Ministro porque é apenas mais um cargo, lhe da poder e prestigio (segundo alguns) e desta forma manter o estado corporativo e despesista, vulgo o Polvo, que da emprego aos amigos do PS, da gerigonça mas também a muitos do PSD e CDS.

O grande objetivo de António Costa foi e sempre será manter o status quo, e os portugueses podem-se entreter com episódios que variam corar ate mesmo um governo de Santana Lopes. De facto, este governo parece ter uma relação muito particular com jogos de azar:

https://www.cmjornal.pt/economia/detalhe/ivaucher-vai-substituir-a-fatura-da-sorte

https://www.jn.pt/artes/raspadinha-cultural-a-venda-a-partir-de-hoje–13732439.html

Mas enquanto somos entretidos com fait-divers a realidade e que:

#1 – Plano de Recuperação

Portugal não tem um plano de crescimento, ao contrario por exemplo da Grécia cujo o governo tem um palno ambicioso para restruturar e relançar economia do pais.

https://www.euronews.com/2021/05/04/greece-wants-to-boost-economic-growth-by-up-to-7-from-57bn-recovery-plan

Enquanto que os analistas preveem que Portugal se atrase na recuperação económica do pais.

#2 – Estagnação económica

A economia portuguesa simplesmente esta a ser ultrapassados pelos países de leste e arrisca-se a ficar em ultimo lugar

https://expresso.pt/economia/2019-02-01-Rendimento-por-habitante.-Portugal-foi-ultrapassado-por-seis-paises-em-18-anos

O Forum para a Competitividade diz que Portugal baixou de um rendimento de 84% da média europeia, em 2000, para apenas 74% em 2018. Foi ultrapassado pela Estónia, Lituânia, Eslováquia, Eslovénia, República Checa e Malta

#3 – Carga fiscal bate recordes

https://eco.sapo.pt/2020/12/03/carga-fiscal-continua-em-maximos-em-portugal-e-acima-da-media-da-ocde/

Ou seja mesmo com uma carga fiscal no máximo, o que alguns podem chamar de austeridade, o pais não cresce.

Para terminar, ao mesmo tempo que se investe na TAP, cortam-se nas PPP na saúde porque estas poupavam dinheiro.

https://eco.sapo.pt/2021/05/14/estado-poupou-mais-de-200-milhoes-com-ppp-na-saude/

Este e o grande feito da governação socialista ao longo deste últimos 25 anos (alternados com 7 do PSD/CDS).

Um estado despesista, uma economia moribunda e um pais a precisar de reformas urgentes.

USA – Os EUA de Biden

#1 -Inflação sobe

A inflação nos EUA esta num máximo de 13 anos, muito devido ao dinheiro das ajudas que a administração Biden esta a injetar na economia mas também devido a falta de mão de obra.

https://www.marketwatch.com/story/another-key-u-s-inflation-gauge-surges-in-april-and-hits-13-year-high-11622205893

#2 – Preços da Gasolina disparam

O preço dos combustíveis disparou semanas atras devido a um ataque cibernético a uma empresa de pipeline, mas esta subida devera se manter devido ao desinvestimento da administração Biden em energias fosseis, cancelamento do pipeline Keystone XL e mais recentemente proibição de prospeção em zonas protegidas do Alaska.

https://www.ft.com/content/a92953e5-47de-4f08-8f53-46eb8c734d06

#3 – Crime galopante nas cidades

https://www.foxnews.com/us/crime-experts-summer-violence-worse-shooting-murder-uptick-starts-early

Os homicídios nas cidades aumentaram em até 40% em relação ao ano anterior, o maior aumento em um único ano desde 1960, uma tendência que não diminuiu até agora em 2021. Sessenta e três das 66 maiores jurisdições policiais tiveram um aumento em pelo menos uma categoria de crime violento, que varia de homicídio e estupro a roubo e agressão, de acordo com a Associação de Chefes de Cidades Principais. Homicídios e tiroteios aumentaram por três anos consecutivos em Washington, D.C., e pelo menos uma dúzia de tiroteios em massa foram relatados em todo o país no fim de semana.

https://www.washingtonexaminer.com/news/politics/democrats-trouble-rising-crime-midterms

Talvez a estratégia dos democratas de reduzir a policia não esteja a ter os efeitos pretendidos.

"Defund the Police" painted on street
https://www.politico.com/news/2020/06/19/defund-the-police-movement-faces-skepticism-328084

Imigração

A imigração em massa e as suas consequências é um dos temas mais branqueados e manipulados pela comunicação social. Sempre que existe uma qualquer tragedia relacionada com a imigração os jornais enchem-se de artigos destinados a emocionar os leitores e culpabilizar as nações ocidentais pela sua falta de humanidade.

Ceuta: Morocco restricts movement of migrants into Spanish enclave | News |  DW | 19.05.2021
Imagem da invasão de Ceuta

E o que diz respeito a problemas provocados pela imigração em massa ou na integração intercultural?

Nesse caso as noticias são todas abafadas e qualquer critica e rotulado como Xenofobia de Extrema Direita.

#1 Celebração religiosa numa Praça Publica (Portugal)

Aparentemente ter um cruxifico numa sala de aula em um crime contra a humanidade mas uma celebração religiosa numa praça publica, sem que qualquer tradição ou ligação histórica previa, ninguém se sente ofendido. Os puristas ateísmo neste caso não se sentem revoltados .

foto facebook

#2 Escolas pouco inclusivas (UK)

Em Batley, West Yorkshire, Reino Unido, uma professora terá mostrado (alegadamente) uma caricatura numa sala de aulas e pouco depois uma grupo de muçulmanos ofendidos protestou vivamente durantes dias a porta da escola obrigado a suspensão e colocação da professora numa casa segura.

https://www.yorkshirepost.co.uk/education/batley-grammar-teacher-at-centre-of-row-over-prophet-mohammed-image-allowed-to-return-to-class-3251715

No Reino Unido o ensino liberal e laico já viu melhores dias.

#3 Homicídios sobem rompante devido a .. (Suecia)

https://www.thelocal.se/20210526/sweden-is-the-only-european-country-where-fatal-shootings-are-on-the-rise/?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter

Um elemento da policia sueca, Peter Springare, tomou a liberdade de expressar a sua versão sobre quais as causas para este aumento num post de facebook.

"Aqui vamos nós; isto é o que eu lidei de segunda a sexta-feira desta semana: estupro, estupro, roubo, agressão agravada, estupro-agressão e estupro, extorsão, chantagem, agressão, violência contra a polícia, ameaças à polícia, crime de drogas, drogas, crime, crime, tentativa de homicídio, estupro novamente, extorsão novamente e maus-tratos ”, escreveu ele.

Polícia sueca acusada de encobrir agressões sexuais cometidas por refugiados em festival de música Polícia sueca acusada de encobrir agressões sexuais cometidas por refugiados em festival de música
“Suspeitos de perpetradores; Ali Mohammed, Mahmod, Mohammed, Mohammed Ali, de novo, de novo, de novo. Christopher ... o quê, é verdade? Sim, um nome sueco apareceu nas bordas de um crime relacionado a drogas. Mohammed, Mahmod Ali, de novo e de novo, ”
-  Peter Springare 
https://www.rt.com/news/376582-sweden-cop-immigrant-crime/

Mas os cidadãos europeus estão seguros, jamais a discussão se Peter Springare esta certo ou erado chegara aos principais jornais europeus.

#4 Liberdade de expressão (Bélgica)

Para aqueles que pensam que a imigração em massa de países de culturas e religiões para a Europa pode ser um foco de problemas, tais como:

Porque na Bélgica pode dar pena de prisão:

4 membros do grupo de extrema direita Voorpost condenados por incitar ao ódio e à violência por causa do banner “Acabar com a islamização” O tribunal criminal de Mechelen condenou 4 membros da organização radical de direita Voorpost por incitar ao ódio e à violência durante uma manifestação em maio do ano passado.

Uma faixa com as palavras “Pare a islamização” mostrava algumas mulheres usando burca ou niqab, e essa combinação foi longe demais, de acordo com o tribunal. Vários membros do parlamento de Vlaams Belang protestaram contra o veredicto em Mechelen.

– https://www.vrt.be/vrtnws/nl/2021/05/26/vonnis-voorpost/

Uma faixa e tudo o que basta para ser preso de sentenciado por crime de odio.